28 de fev de 2011

Tua boca, Minha boca...


Os sentimentos são por vezes armadilhas, lâminas cortantes...
Que nos dilaceram  e deixam marcas profundas.
Você, despertou em mim paixão,
Desejo ardente...
Delinquente...
Insaciável...
Inesquecível...



Você me apresentou ao céu e num curto espaço de tempo me levou ao inferno.
Agora sei o que é um contentamento descontente...
Essa angústia no peito que invade a alma,
Esse não sei o que, que vem não sei de onde, só sei que dói,
O que vou fazer se te esquecer não sei ?
Ainda ouço tua voz, sinto teu cheiro, o suor do teu corpo que esmaga o meu
Enquanto me invade...
Quero-o outra vez em mim, em toque, em cheiro, em beijo, em sexo sem nexo,
sem medo, sem arrependimento, sem dizer não.
Quero-o inteiro para de novo em meu leito saciar minha sede e estremecer ao teu gozo...
Invadir tua boca, teu corpo, teu sexo, sem nexo sem pudor.
Apenas meu corpo, teu corpo...
Minha boca tua boca.
Amor, paixão, fusão, dois corpos um desejo, um momento eterno, efêmero , Nossos corpos suados entrelaçados .
Posso morrer e viver a cada segundo em teus braços, para de novo renascer e te  pertencer e sentir...
Tua boca, minha boca... 
Por: Ahtange Ferreira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...