4 de ago de 2011

BATE CORAÇÃO - Rosam Cardoso

BATE CORAÇÃO


Bate coração.
Tu que és
regido pelo instinto,
imantado pela intuição,
diga-me:
Onde refugio-me da dor?
Como aplacar a tristeza
de servir a insana razão.
Dom Quixote me acho.
Aventureiro d’alma.


Como ser?
Já somos nossos papeis.
Servos implacáveis de nossas repetições.

Fala coração.
Se rebela.
Bela gota que precipita a chuva,
desce em curva,
até chegar no chão,
Umedecendo o inverno
Refrescando o verão.

Salta coração.
Galopa pelas trilhas
do inusitado.

Transmuta coração.
Invade.
Se anuncia:
não sou máquina,
sou um instrumento;
não sou fato,
sou o momento;
não sou coisa,
sou um elemento;
sou morte,
sou nascimento.

Um comentário:

  1. Que grande prazer ver mais uma publicação de nosso grande poeta, Rosam!

    Mais um texto riquíssimo e profundo...

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...