30 de set de 2011

Aparência acima de tudo! By Dany

Certa vez um jovem adolescente foi tirar sua primeira habilitação para dirigir, após fazer o exame médico, ficou constatado uma pequena deficiência de visão, mas, o médico aprovou e solicitou que procurasse um oftalmologista para corrigir o problema.


O jovem não falou para ninguém, deixando o tempo passar, com isso, sua visão foi piorando, deixando de estudar, pois, não conseguia mais ler o que era escrito no quadro negro, como também tinha vergonha de procurar emprego, pois, não conseguia fazer os testes que era preciso, e sempre arrumava uma desculpa, quando era indagado pelos seus pais.

Face não possuir dinheiro para fazer cirurgia e nem para comprar lente de contato sempre dizia enxergar bem, para não ter que usar óculos, para se ter uma idéia, dirigia nos lugares somente onde conhecia, assim, não precisaria ler as placas indicativas, mas tudo isso, ele tentava a todo custo esconder das pessoas.

Quando necessitou novamente de renovar sua habilitação, após dez anos, foi vetado pelo médico, pois, já não havia mais a possibilidade de dirigir, em função do grau de dificuldade em enxergar e com a agravante da possibilidade de ter contraído uma doença chamada de toxoplasmose, na qual estaria contribuindo e muito para essa deficiência.

Imediatamente procurou um oftalmologista que ao examinar, constatou uma grande deficiência em ambos os olhos, obrigando-o a fazer outros exames para se certificar da doença, ficando constatado a toxoplasmose, o jovem ficou desesperado e perguntou ao oftalmologista se ele poderia usar lentes de contato, sendo afirmativa a resposta, inventou uma mentira para um amigo, que sensibilizado emprestou dinheiro, assim, pode manter sua aparência, comprou remédios para combater a doença, como também renovou sua habilitação, mas, não efetuou o devido pagamento ao amigo.

“A que ponto chega o ser humano, deixou de estudar, trabalhar, não deu a mínima importância numa amizade sincera e colocou várias pessoas em risco, tudo para manter uma aparência que somente ele enxergava.”


Autor: Mazenildo Feliciano Pereira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...