29 de mai de 2012

Frágil...by Dany

Eu nasci dos seus estímulos
E morri com a sua ausência

E ficou provado o quanto frágil eu sou
Sou arvore que com água e adubo fica frondosa

Mas ao menor descuido,
coloca à mostra as raizes profundas;
se entrega e se curva,
e morre aos poucos

Janete Sales (Dany)



EPICA - Solitary Ground (Alternate Version)

4 comentários:

  1. Oi Dany,

    as fragilidades a que o amor nos expõe. Por mais fortes que somos haverá sempre alguém capaz de revolver-nos a ponto de expor nossas raízes.

    Bom ler um post seu aqui, querida. Lindo como sempre.

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá Van, amiga...

    Eu fico feliz que você gostou!

    Obrigada querida, eu também adoro ler os seus poemas!

    Você é pura poesia!

    E das mais belas que eu já vi!

    Um grande beijo!

    ResponderExcluir
  3. Dany que linda poesia... mostra o ciclo do amor, sua fecundidade e morte...Mas sempre estaremos em busca de manter esta árvore frondosa que floresce e dá frutos...
    Beijo no coração

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Valéria eu gostei muito do seu comentário,
      você é muito agradável, minha querida amiga!
      Obrigada pela visita ao Canto Cigano!

      Uma linda noite para você!

      Beijos no coração!

      Excluir

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...