15 de jun de 2012

Meu atento coração... by Van




Levo meu atento coração
Até onde a vista alcança

Nas varandas, sons de mato
Canto de bicho
Céu com vôo
Terra molhada

Cheiro da lenha crepitando
Tilintar de sinos
Horizonte vermelho
Pôr de sol

Sabor de pomar
As ondas que a pedra faz na água
acordando a lagoa

O pássaro que desfaz seu ninho 
na calha do telhado
um dia antes de chover:
Meteorologia natural

A estrada é “escola”
Serenidade é a “raiz”
Uma força impulsionando ser feliz

Levo junto com a visão 
meu atento coração
Para não perder nenhuma matiz 
deste belo rincão


Van




8 comentários:

  1. Amiga Van,
    Não tem coisa melhor do que sons de mato,
    cheiro de terra molhada!

    Ao ler a sua poesia me senti entrando dentro desta linda paisagem que você colocou, tudo muito belo e de bom gosto!
    Amei!Parabéns!

    Querida um ótimo fim de semana para você!

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Dany

      O campo tem coisas deliciosas, tudo lá nos acalma, é o contato com as nossas origens: A natureza.

      Não brotamos do concreto, não é mesmo?

      Bom final de semana, querida. Um beijo carinhoso!

      Excluir
  2. Aí está a prova de como vc é o q vc escreve. Vc é tão simples, pois somente os simples compreende o mundo da forma como Deus o concebeu e na tua simplicidade não há fronteira para querer bem ao outro e para o outro de querer bem tb. Querida Van, qto mais te leio mais te admiro. Bjos.

    ResponderExcluir
  3. Oi Eder

    Nós complicamos tudo, se nos voltarmos para a essência veremos como tudo é simples e harmonioso.

    Muito obrigada, querido amigo! O CANTO CIGANO ficou ainda mais rico com a sua presença amorosa e iluminada.

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Lindo VAN!

    Toda esta beleza descrita no poema somente poderia ser vista pelos olhos do coração.

    Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Vera

      Exatamente, os olhos não conseguem "ver" muita coisa, por isto levo sempre meu atento coração junto com a visão, assim "vejo" melhor.

      Beijos querida. Obrigada pela presença!

      Excluir
  5. Poxa, garota!! Me lembrei de um tempo muito bom quando eu corria pelos campos até cansar e depois sentava na beira do riacho para molhar os pés. Vez ou outra, deitava na beira do riacho para olhar a água passar de pertinho e ver o rosto refletir, como se estivesse correndo por cima da água. Bons tempos!! Obrigada pelo momento!! Beijus,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Luma

      Que bela lembrança esta sua!Fico feliz por te-la provocado.

      Obrigada pela presença.

      Mil beijos

      Excluir

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...