8 de jul de 2012

Filha da sorte... by Van



A liberdade que me acompanha...
È um desejo de existir sem fronteiras, sem barreiras.
Nenhuma grade me prende,                                               nem as construídas sutilmente.
Sou filha da sorte. Gazela em fuga.                                 Predador não me alcança.
Tenho a savana a me abrigar e o sol a me proteger.
Não troco o horizonte pela sedução do brilhante.
A cada manhã que vejo nascer,                                    renova-se o desejo de não pertencer.
Porque é tão belo existir e, o ser ainda não sabe dividir, quer tudo do outro para si.
Construo tijolo por tijolo e não vou deixar ruir.


Van




Sua riqueza, sua dívida
Khadja Nin

Tenho um riso como criança 
Eu sou livre, eu sou água 
Cresço como uma flor
Passo como uma estrela
Queimo como o sol
Estou livre, como o ar
Abraço fases de desejos 
Eu, pobre
Sua riqueza, sua dívida 
Estou livre como a água
Fronteira entre selvagens
Como o ar, como os olhos

(Traduzida do Suaíli, a língua mãe do Quênia, Tanzania e Uganda)


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...