19 de set de 2012

Um nada...um resto...By Janete Sales - Dany

 


Eu sou a beleza externa mais completa!
Eu nada falo e nada penso, eu não preciso...
A ninguém dou um agrado
Com a minha imagem a todos eu presenteio
Não preciso aprender, oferecer e amar...
 O que eu aparento já me basta!
Aonde eu vou a minha presença
conquista e ganha qualquer um!
Para que pensar no meu interior
se diante do espelho eu sou um espetáculo?

Só que com esta minha atitude egoísta
estou belo(a) por fora mas miserável por dentro!
Eu não penso em envelhecer;
e em morrer eu nem quero pensar
  o meu fim será por completo 
 Eu sempre fui tão vazio(a) por dentro,
eu nunca amei!
Quem se lembrará de mim?
Depois da minha morte eu nada serei
 E dentro de um caixão modesto,
só vai sobrar
a minha matéria morta...

Um nada, um resto!

Janete Sales (Dany)





Esta poesia eu ofereço as pessoas que tem uma obsessão pela imagem no espelho, tem uma busca inatingível pelo o que é exterior,
“ninguém consegue perfeição em nada!”
Melhorar sim, mas perfeição NUNCA!

Pessoas que se esquecem totalmente do lado mental e espiritual...
Um dia talvez seja tarde para se pensar sobre isto...








4 comentários:

  1. Oi Janete,

    Que alegria reler seus posts aqui!

    Pessoas lindas por dentro e por fora como você fazem uma falta imensa quando não podem estar presentes.

    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada pela consideração Van!

      Amiga aproveito este post para agradecer a todos do Canto Cigano, e principalmente a você pelo tempo juntas...muito obrigada mesmo!

      Eu não estou conseguindo tempo para a vida social e a internet, está havendo tipo um conflito comigo mesma, eu decidi parar com os meus posts, estou me afastando!

      Este Espaço está em boas mãos, e com você agora participando melhor ainda!

      Desejo a você e a todos do Canto Cigano muita paz e desde já e sempre... meu muito obrigado por tudo que aprendi com vocês que foi e é de grande valia para minha vida!

      Beijos e abraços


      Excluir
    2. Sou eu quem tenho a agradecer, Janete!

      Sua companhia, sua amizade, nossa parceria, nosso entendimento. O mais incrível neste nosso tempo juntas aqui no "CANTO" foi a compreensão mútua, a leitura que uma sempre fez silenciosamente da outra, parecíamos duas peças de quebra cabeça que se encaixavam e formavam um todo coeso.

      Sentirei muita falta, também estou em um período de extrema exigência, off line, mas farei o que puder.

      Volte assim que puder. Que tudo corra muito bem para você, muitas alegrias em sua vida.

      Um beijo carinhoso. Obrigada por tudo!

      Excluir
    3. Eu que agradeço Van pelas palavras e por tudo que você sempre me transmitiu, que por sinal me fez muito melhor como pessoa!

      Um beijo no coração amiga!

      Excluir

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...