11 de out de 2012

Cravado como um punhal... By Van





Passou como um vendaval...

Levou-me as convicções que secavam no varal
Abriu as janelas, revirou os papéis 
Rompeu alguns anéis

Secou a poesia 
Molhou a fantasia

Fez-me ver diferente
Olhar mais a frente
Enxergar melhor o que é real

Passou como um vendaval...

Ficou em mim
Cravado como um punhal


Van



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...