21 de out de 2014

POEMA REAL E VIRTUAL

POEMA REAL E VIRTUAL





É neste branco papel em branco
Que te escrevo meu poema virtual
E tudo que aqui se vê nada é factual
É neste mundo virtual que me tranco…


E tu minha vida e meu nobre amor
Que este papel vez e por magia
Vez e lês poema e cheia de alegria
Não sabes e nem imaginas a minha dor




É uma dor muito certa e muito real
De poder escrever na imaginação
E ser intentado por teu nobre coração
Que sabe ver no nada um poema virtual




Mas um dia a minha dor irá passar
E escreverei com uma caneta de ouro
À ti meu único e rico e belo tesouro
O poema real e virtual de quem sabe amar!









João Pereira Correia Furtado
Praia, 21 de Outubro de 2014
http://joaopcfurtado.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...