5 de nov de 2014

CHAPLIN



MARINA DA PAZ

Com seu cão, sempre leal amigo. Expressa o valor!
Hora de crítica...Ora triste, ora moleque. Segue o Cigano: Sem Ditador.
A moça cega, aquela das flores, dela se enamorou. Namorou. Amou.
Palhaço e vagabundo. Será para sempre o nosso grande amor...
Luzes da Ribalta. Choro pelo mundo...Lamento...Extraindo risos em alta.
Infância dolorida. No picadeiro, a margarida. Terno. Eterno. Sem fim...
Nem o silêncio o emudeceu. Mímica! Porque nada detém almas assim!...

Onde estiver, alma tão amada, de coração a coração receba:
A um outro anjo e também a ti dedico o meu Natal no Circo!
Malandro Giramundo, Doce Vagabundo, Fragrância pelo Mundo...
Obrigada e até a próxima, querido Palhaço Carlitos!
Respeitável público! Aprendamos a sermos livres com este Ditador! E Tenho dito!



Optchá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...