5 de nov de 2014

CIGANO AMOR


MARINA DA PAZ

Amor de ímpeto.
Amor de estrada.
Amor de feitiço.
Amor sem amarras.

Sem laços, sem nós, nem pegadas.

Amor de infinito.
Amor de chegadas.
Amor labirinto.
Amor-caminhada.

Só laços, só nós, com pegadas...
Amor de amigo.
Amor enciumado.
Amor cuidadoso.
Amor apaixonado.

Só laços, sem nós, sem pegadas...

Amor do cigano?
Amor da cigana?
Amor. Sem engano.
Amor-caravana.

Íntegros laços, somos nós e nossas pegadas...

Trago-te e te trago.
Amor cigano? É básculo.
Do desenho, a cor.
Em Linhas, os traços.

Raízes? Ritmos em compasso.

Preenchido, inteiro. Da alma.
Deste ou de outro mundo? Palmas.
Aconchego, no terno abraço. 
Silenciam o segredo: Paz e calma.

Não o tenho.
Não o possuo.
Ele escolhe. Mas...
Nem ele me possui.
Uno, porém duo.

Livres somos: body and soul.
Sim! Aceito e vou.
Respeito...Ao dom do Amor.
Afinidade? Então, casou.

Sucessões de Hoje
Será este o tempo.
Amor Cigano...

Assim Eu Sou!

2 comentários:



  1. Belíssimo poema querida Marcia!

    Um poema repleto de encanto,

    puro amor, amor sublime!

    Mil aplausos,

    para este... AMOR CIGANO!

    Beijos no coração

    Optchá, arribá!

    ResponderExcluir
  2. Olá CIGANO
    Esta poesia chamada cigano do amor é caliente, impetuosa, ama sem amarras e o seu amor é infinito.
    Quem ama sabe que todos estes sentimentos juntos, queimam como uma brasa e quando arde vem numa somatória de paixões.
    Abraços sempre.
    ClaraSol

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...