30 de dez de 2016

DIVERSIDADES – Dança Cigana

DIVERSIDADES  – Dança Cigana
O Projeto Diversidades, surgiu a partir da proposta de trabalho desenvolvida pelo Projeto Tsara do Beija-Flor há cerca de 9 anos, de atividades de promoção à ética, à tolerância e, consequentemente, à cultura de paz através da compreensão sobre o que é diversidade ambiental e diversidade cultural.
O projeto Diversidade e Saúde foi submetido e aprovado pela diretoria do Centro Cultural da Faculdade de Medicina de Petrópolis e Faculdades reunidas Arthur de Sá Earp Neto (FMPFASE).
No subgrupo Vida Cigana do PEAPAZ  relatarei os pontos em destaque deste projeto, durante os meses de sua realização.
Em setembro de 2016, o Centro Cultural da FMPFASE recebeu o Grupo Gipsy Down, da Sociedade Síndrome Down do Rio de Janeiro, que é um grupo de adolescentes que estudam, trabalham e se apresentam artisticamente com dança cigana (Figura 1).
Figura 1: Grupo Gipsy Down no jardim do Centro Cultural da FMPFASE.

A professora de dança cigana, Dvorah Darah, compareceu para participar em ambos os eventos:
- A gravação de entrevista para a TV FASE (mostrado no vídeo aqui postado em 21/12/16 por Janete Sales), conforme mostrado na Figura 1 :


Figura 1: Dvorah Darah no auditório do Centro Cultural da FMPFASE.
- A apresentação do Grupo Gipsy Down no auditório do Centro Cultural da FMPFASE (Figura 2).

Figura 2: Grupo Gipsy Down homenageia a professora Dvorah Darah com flores.

O trabalho inclusivo (muito mais para nós do que para eles ou suas famílias) contou com a presença da atleta que correu com a tocha olímpica Suzana Schmidt bem como com a professora que representou a FASE, Regina Bortolini (Figura 3).

Figura 3: O evento contou com a colaboração da atleta Suzana Schmidt e ainda recebeu a visita da profa. Dra. Regina Bortolini da FASE.

Este evento foi cercado de carinho por todos aqueles participantes que auxiliaram no transporte, no lanchinho, no almoço, nas lembrancinhas, enfim que professores, funcionários, alunos, cidadãos de boa vontade, empresas, todos que colaboraram para que este evento fosse não apenas um sucesso, porém um abraço de amor (Figura 4).



Figura 4: Equipe do restaurante que preparou almoço temperado com amor em cada pequenino gesto.
Biscoitinhos de uma casa célebre em Petrópolis, ofertado em embalagens com formato de coração preparado por uma profissional de festas, trouxe muita alegria aos muito bem humorados jovens na hora da partida (Figura 5):



Figura 5: Grupo Gipsy Down.
Neste ambiente descontraído, encerramos as atividades do mês de setembro de 2016.
O Projeto Diversidade e Saúde no mês de outubro teve a palestra preparada pelo Rabino Saul Gefter sobre Saúde e Ética na relação Médico-Paciente desde os primórdios da concepção judaica.
E em novembro foi encerrado através da apresentação do significado e depois da exibição da dança do ventre árabe com a professora de dança do ventre, Cíntia Mohani.
Este foi um lindo projeto que deixou saudades em todos: funcionários, professores, alunos e público em geral. Esta possibilidade de convivência, de troca, de aprendizado e, em última instância, de simplicidade nas relações consistiu numa oportunidade bela e em um rico exemplo para nós de dignidade e cidadania.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...