4 de mar de 2017

Um Cigano no mundo por Janete Sales Dany



Sou livre, sou daquele chão distante...
Minha vida é luz que jamais se apaga
Os olhos brilham ao ver o horizonte
E se enfrento o mar a fé não naufraga

Mostro a visão do mundo em meu semblante
O riso, mas também a dor que esmaga!
Lembrança da injustiça, um mal cortante...
A música é consolo em minha saga


Sem endereço fixo nesta terra
Tenho céu, primavera, mar e serra.
Overdose de amor no coração

Sinto a presença da luz que me ampara
Escudo dos ciganos, Santa Sara!
Abraço a proteção; faço a oração

Janete Sales Dany
Poema@registrado na Biblioteca Nacional


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...