1 de set de 2011

Por onde você caminha? by Dany

Um dia, um bezerro precisou atravessar a floresta virgem para voltar a seu pasto. Sendo animal irracional, abriu uma trilha tortuosa, cheia de curvas, subindo e descendo colinas. No dia seguinte, um cão que passava por ali, usou essa mesma trilha torta para atravessar a floresta.
Depois foi a vez de um carneiro, líder de um rebanho que fez seus companheiros seguirem pela trilha torta. Mais tarde, os homens começaram a usar esse caminho. Entravam e saíam, viravam à direita, à esquerda, abaixando-se, desviando-se de obstáculos, reclamando e praguejando, até com um pouco de razão. Mas, não faziam nada para mudar a trilha. Depois de tanto uso, a trilha acabou virando uma estradinha, onde os pobres animais se cansavam sob cargas pesadas, sendo obrigados a percorrer em três horas, uma distância que poderia ser vencida em no máximo uma hora, caso a trilha não tivesse sido aberta por um bezerro. Muitos anos se passaram e a estradinha tornou-se a rua principal de um vilarejo e, posteriormente a avenida principal de uma cidade. Logo, a avenida transformou-se no centro de uma grande metrópole, e por ela passaram a transitar, diariamente, milhares de pessoas, seguindo a mesma trilha torta feita pelo bezerro, centenas de anos antes... "Os homens têm a tendência de seguir como cegos, por trilhas feitas por pessoas inexperientes e se esforçam, de sol a sol, a repetir o que os outros já fizeram... Contudo, a velha e sábia floresta ria daquelas pessoas que percorriam aquela trilha, como se fosse um caminho único, sem nunca se atrever a mudá-lo." A propósito, qual é o seu caminho?
Autor desconhecido “Nunca ande apenas pelo caminho traçado, pois, ele conduz somente, até onde os outros foram.” Alexander Graham Bell.

2 comentários:

  1. Saudações!
    Amigo CIGANO:
    Eu gosto de ler as suam mensagem porque me remete a pensar e pensar meu amigo.
    No caso em tela, eu acho que são milhares de estradas que usamos sem ao menos nos darmos conta de suas origens.
    Parabéns por mais uma excelente matéria!
    Abraços,
    LISON.

    ResponderExcluir
  2. Olá Querido Lison;

    Faço minhas suas palavras e complemento com a ideia de que, além de não conhecermos as origens, também não nos preocupamos com o destino, sendo este o motivo de tantas desgraças que assistimos impotentes todos os dias...

    Obrigado por sempre trazer um visão pertinente e importante ao nosso humilde espaço, Querido Amigo!

    Um abraço, meu Companheiro!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...