17 de mar de 2019

Eventos: Centro Cultural da FMPFASE por Marcia Varricchio


Enfatizando que nosso evento se iniciará no dia 29/03 no auditório do Centro Cultural da FMPFASE entre 12:00 e 13:00h!
Quando contaremos com a contribuição da comunidade judaica, através da palestra da médica Dra Elisa Guimarães sobre a contribuição da Etno medicina Hebraica na história da medicina, das civilizações e do Brasil!


Em função do falecimento do querido Kaku Mio Vacite, com quem trabalhávamos, farei a apresentação de nosso trabalho.

Contaremos com a presença de Liane de Luna, diretora artística de SOL y LUNA Danzas Espaço Cultural no RJ, filiado à União Cigana do Brasil.
Além da gentil vinda do cigano calon violinista Rodrigo Araújo. Ambos farão uma homenagem a Mio Vacite.
E a expressão artística de dança de Cíntia Mohani, ao encerramento do encontro, já que há mais de 10 anos prestigia nossos eventos do CFQ FMPFASE.

Após tantas pessoas espontaneamente aderindo ao evento, e também em função do acontecido, o novo folder está sendo modificado pela terceira vez.
Portanto, registrem este folder! Fiquem atentos às datas e às programações descritas abaixo.
Agradecimentos à Luiz Freitas e equipe da IIDHEIA COMUNICAÇÃO.
Divulguem! Compareçam!

Aproveitamos para comunicar que o Projeto Tzara do Beija-Flor, a FMPFASE, o Projeto SAPB/UFRJ, a equipe da clínica Interétnica e intercultural do ambulatório de Homeopatia do Hospital Geral da Santa Casa da Misericórdia do Rio de Janeiro marcaram missa de sétimo dia em intenção ao estimado amigo pacifista, o Cigano Mio Vacite. Será realizada na Igreja de Santa Luzia, dia 18/03/19, segunda-feira às 13:00h. Onde estiverem, como puderem, elevem os seus pensamentos junto a nós.

Abaixo segue a Programação didático-científica final:

Café Filosófico Quântico Extra – Comemoração 11 anos de encontros CFQ/FMPFASE:
I Encontro de Saúde Espiritual da FMPFASE - I Jornada de Diálogo Inter-religioso
I Jornada de Fito-Imunomodulação, Bioética da Clínica Interétnica e Intercultural

Coordenadores do Evento:

Profa. Dra. Marcia C.B.N. Varricchio – Semiologia FMP.
Profa. Dra. Marcia do Amaral - FASE
Profa. Dra. Morgana Teixeira Lima Castelo Branco - UFRJ
Prof. Dr. Alexandre dos Santos Pyrrho - UFRJ
Profa. Yara Britto - JBRJ

No hall do anfiteatro do Prédio Anexo:

08:00 – 08:30h Recepção por parte da Profa. Marcia Varricchio e a aluna de medicina da FMPFASE Maitê Dutra Danza Cidade.

08:30 – 08:50h 2 Posters sob orientação de Marcia Varricchio, Alexandre Pyrrho & Morgana Castelo Branco afixados, cujos temas centrais serão: “Bioética da Clínica Interétnica, Fitoadaptógenos e Imunomodulação”:

1) Carolina Laranja (Enfermeira FMPFASE): Apresentação de poster preparado para o XII Congresso Brasileiro de Farmacognosia sobre o ensino da Fitoterapia na FMPFASE ao longo de 16 anos.
2) Raphael Salomão Schirmer Hammes (aluno do sétimo ano, da comunidade petropolitana): Apresentação de pôster sobre os registros etnobotânicos de Euphorbia tirucalli.


Exibido no anfiteatro do Prédio Anexo:

08:30 – 08:50h Vídeo Arte & Cultura/FASE TV: Cultura Cigana com Mio Vacite, Dvorah Darah, Grupo Gipsy Down, entre outros (https://youtu.be/yNxd8lh19uw) (Assistam antes em casa aos 60 minutos de documentário).


Abertura do Mini-Evento no anfiteatro do Prédio Anexo:


09:00h - 09:10h Profa. Marcia Varricchio.

Evento:

09:10 às 09:30h Cátia Borsato (OABRJ): Direito dos Refugiados no Brasil: O que os profissionais de Saúde precisam conhecer?
09:30 – 10:00h Frei Fernando Araújo (ITF): Resiliência, diálogo inter-religioso, cultura de paz e Saúde Espiritual.
10:00 – 10:20h Nelson Bretas (Veterinário UFMG): Fitoterapia, Bem-Estar Animal: Saúde Ambiental e Saúde Espiritual.
10:20 – 10:40h Fábio Bolognani (Hospital Geral da Santa Casa da Misericórdia RJ): Contribuição da Homeopatia e da Fitoterapia aos refugiados e às vítimas de impactos ambientais (Abordagem do Estado Cancerínico).
10:40 – 10:50h Perguntas e/ou reflexão Moderadora: Profa. Dra. Rosana Bizon.

10:50h – 11:10h Alexandre Pyrrho (LIPAT – SAPB/UFRJ): Potencial biotecnológico dos produtos naturais vegetais e marinhos em Doenças Negligenciadas Parasitárias: Desafios e Perspectivas.
11:10h – 11:40h Celso Lage (INPI): Propriedade Intelectual das comunidades tradicionais e étnicas – Quem protege?
11:40h - 11:50h Perguntas e/ou reflexão Moderadora: Profa. Cláudia Gorini (FMPFASE) & Profa. Dra. Morgana Castelo Branco (LI - HCFF/UFRJ).

11:50h – 12:05h Mio Vacite (Kaku cigano; UCB): Etnomedicina e o Saber Cigano.
12:05h – 12:20h Saul Gefter (Rabino, Ex-Vice-Consul dos EUA): Etnomedicina e o Saber Hebraico.
12:20h – 12:40h Lina Léa Oliveira (Secretária Executiva. Estudiosa do Espiritismo, do Culto de Matriz Africana e de Umbanda): Etnomedicina e o Saber Negro.
12:40h – 13:00h Carlos Deuthyró Tukano (Cacique, pajé e professor da AIAM): Etnomedicina e o Saber Indígena.
13:00h – 13:20h Perguntas e/ou reflexão. Moderadora: Profa. Cláudia Gorini

13:20h às 14:00h Reflexão e síntese do evento; Encerramento: Profa. Marcia do Amaral (FMPFASE/UERJ)

Almoço

Evento da tarde (Jardim e Centro Cultural)

15:00h – 16:00h “A Botânica perto de nós” Profa. Cristina Magnanini. Palestra com visita guiada pelos jardins da FMPFASE.
16:30h – 17:00h “Educar para a sustentabilidade”. Prof. Alceo Magnanini (no café do Centro Cultural).

17:00h Encerramento do evento. Profa. Dra. Marcia Varricchio (no café do Centro Cultural).

17:05h Cíntia Mohani. Espaço do Centro Cultural

Agradecimentos especiais a Ricardo Tamella e equipe do Centro Cultural da FMPFASE e TV FASE (Minuto FASE) que foi incansável e flexível para que tudo corresse a contento!

Compareçam! Serão bem vindos!

Saudações universitárias!

Profa. Dra. Marcia Varricchio.

12 de mar de 2019

Homenagem Cigano Mio Vacite

Minha singela homenagem ao 
Presidente da União Cigana no Brasil
Mio Vacite
Cigano de etnia Rom
31/01/1941 + 11/03/2019
O principal representante dos Ciganos
em território brasileiro:


Soneto Alexandrino
Cigano Mio Vacite
A música é sem fim, traz o som de um violino
A terra agora chora... O pranto da saudade
 Ouçam Djelem Djelem! Cigano insiste no hino
No semblante um sorriso, e amava a liberdade

Exemplo a ser seguido, o espelho é cristalino!
Salve o Povo de Luz... Eterna claridade!
Ouçam Djelem Djelem! Cigano insiste no hino
 A voz sempre clamou! Exaltava a humildade...

O céu está em festa!  Um violino infinito!
Líder eternamente, a terra agora chora...
Nele sempre a alegria e pregava num grito...

Respeito à diferença! A paz é nossa glória
O que ilumina, habita, e nunca irá embora
Ouçam Djelem Djelem! Eterno nesta história

Janete Sales Dany



Nota de pesar: 
faleceu na manhã de 11 de março de 2019 
O Músico, Violinista e Presidente 
da União Cigana do Brasil 

MIO VACITE

Violinista e presidente da União Cigana Do Brasil, também foi o fundador do grupo MIO VACITE E O ENCANTO CIGANO, o qual fora fundado em 1990. Mio Vacite Foi indicado pela INTERNATIONAL FEDERATION ROMA INC., Que tem estatuto consultivo na ONU, representante da cultura cigana do Brasil. Recebeu vários títulos e homenagens: Título de cidadão benemérito de Niterói, Moção de Aplausos, além de carta do Ex – ministro da justiça Dr. Nelson Jobim, por ocasião do I Prêmio de Direitos Humanos.Pertenceu a Sinfônica Nacional e é Titular do grupo Violinos do Rio, tocou em Brasília para os Presidentes Sarney e Geisel. É membro consultivo da Ordem dos Músicos do Brasil, e conselheiros do Clube do Museu dos Poetas e Compositores do Brasil.
Link da Biografia :

https://www.blogger.com/profile/08694821853600587829

A nossa bandeira é a única 
que não está manchada 
com o sangue dos inocentes!
MIO VACITE

19 de jul de 2018

Apresentação de trabalho científico por Marina da Paz


Apresentação de nossa linha de pesquisa científica

 há cerca de 15 anos, em evento em Juti,
 ao sul de Mato Grosso do Sul. 
O pesquisador-avaliador adorou! 
Muito satisfeita.

Aqui, recebendo a visita de pesquisadora 
em Entomologia da UFGD. Uma honra!

Fui convidada para esta oficina por biólogo funcionário do MMAmbiente. O Frei Franciscano formado em Ciências Sociais (de branco) e e, representando FMPFASE/SAPB-UFRJ/PTBF/ITF



Mulheres lideranças indígenas. Liderança material e espirital. Etnia Terena.
Indígena Guarani, doutor-pesquisador, com linha de pesquisa em Tecnologia Espiritual no cultivo dos Guaranis.

Professora Guarani, atua em sua aldeia
Após o encerramento, fui com o Frei, 
que é desta região, 
visitar uma aldeia Guarani.
Nutridos, saudáveis, alegres!

Representante de Matriz Africana 
em nossa oficina, do Centro-Oeste.
Com os professores pesquisadores da UFGD 
que realizam belíssimo trabalho de inclusão 
através dos cultivos e da recuperação do solo.

 Senhor indígena, cujo nome e etnia 
são muito difíceis pronunciar e nem sei escrever. 
Esta criatura possui doutorado em Agronomia 
e reverte seus conhecimentos 
para as aldeias da mesma etnia



Por Marina da Paz 
Semana muito plena. Estive a trabalho no Mato Grosso do Sul. Apresentei trabalho científico mostrando também as atividades do Projeto Tzara do Beija-flor. Também foi oferecida uma oficina. Ambos muito bem recebidos pela comunidade acadêmica quanto pelas lideranças populares.
Muito emocionante foi o fato de ter visto a prosperidade das famílias dos assentamentos rurais da reforma agrária. Pegaram firme, cuidaram da terra, venceram dificuldades. Terras muito produtivas! Economia solidária! Decisões partilhadas. Espírito de grupo.
Seus filhos, antes acampados, desde 2003 assentados, estudaram e conseguiram ingressar nas universidades. Estão se formando e retornando para os assentamentos, para incrementarem as iniciativas dos pais. Indígenas professores e pesquisadores.
Marcia Cristina B. N. Varricchio
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...