5 de out de 2011

Violência psicológica - By Dany


Quando falamos em violência, não estamos apenas falando de agressão física. A violência psicológica é na maioria das vezes pior que as agressões físicas, e o quadro é ainda mais grave quando os dois tipos de violência estão presentes. 


Em geral a violência psicológica é sofrida por mulheres, no lar e no trabalho. Não sendo uma exclusividade das mulheres, homens também podem sofrer violência psicológica, mais comumente no emprego.
Até agora estamos falando de adultos, mas infelizmente o maior índice de sofrimentos de violência psicológica é com as crianças. O problema é que justamente nesta fase é quando os maiores “rombos” emocionais são formados, gerando complexos emocionais que acompanharão a criança para toda a vida.
Quem sofre de violência psicológica geralmente se cala e sente um grande desconforto ao falar no assunto. Portanto, pessoas que reclamam aos berros que sofrem isso ou aquilo geralmente são os casos mais leves. Prova disso é o fato de grande parte das crianças que sofrem Bullyng não contar aos pais. Adolescentes e adultos comumente se calam, as vezes na esperança de um dia criar forças para afrontar o agressor, o que dificilmente acontece. Outro problema das pessoas que sofrem violência psicológica é que estas têm um bloqueio ao procurar terceiros e acabam aceitando as condições para não perder alguns benefícios como trabalho, moradia, familiares, etc.
O que fazer quando estiver sofrendo de violência psicológica?
Se você sofre de violência psicológica, o que você deve fazer primeiramente é se informar, ou seja, ler sobre o assunto e analisar saídas. Para todos os casos e idades, é altamente recomendada a ajuda profissional, ou seja, buscar uma psicoterapia. Psicólogos podem te ajudar a criar forças para sair desta situação complicada e se reerguer depois de grandes perdas. No Brasil existem atendimentos psicológicos gratuitos, em postos de saúde integrados aos SUS. Para demais medidas para o caso de violência psicológica:
Crianças: Deve ser encaminhada a um psicoterapeuta, mesmo que as agressões não estejam mais acontecendo. Os pais devem ser comunicativos e descobrir a causa, sem induções. Ao constatar o ambiente no qual a criança esteja sofrendo violência psicológica, deve-se evitar que a criança frequente, trocando-o para outro ambiente onde não tenha contato com os agressores (ex: Escola). Cabe aos responsáveis ensinarem habilidade sociais para que a criança consiga se comportar em grupo de maneira defensiva, evitando novos conflitos, ou encaminha a um psicólogo para que este a ensine métodos de como se esquivar de punições sociais.
 Mulheres: Em casos de violência no lar, a mulher deve procurar ajuda psicológica para conseguir tomar decisões. Deve também comparecer a delegacia da mulher, para registrar uma queixa.
Homens: Podem procurar uma delegacia para registrar uma queixa. Uma psicoterapia é indicada para que você adquira estrutura para afrontar ou esquivar tais situações, evitando punições e situações desagradáveis.
No trabalho: Tanto para homens como mulheres, o primeira coisa a ser feita é fazer um boletim de ocorrência em uma delegacia e em seguida comparece à justiça do trabalho para requerer seus direitos.

6 comentários:

  1. Este tipo de violência tende a aterrorizar a vítima, fazendo com que ela se sinta rejeitada,humilhada, causando dentro de si um sentimento de rejeição, ao ponto de se deprimir,se isolar,suas vítimas se tornam dependentes de seus agressores,ou seja chegam a pensar que eles são verdadeiros no que dizem, e se deixam levar pelas palavras e atitudes maléficas vindo deles..se não for tratada infelizmente a tendência é não querer mais conviver com ninguém..É algo que de ser tratado por especialistas,sem medo para que não venham sofrer maiores consequência....

    Amigos
    ...muito bom e importante o teu post...

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Olá Querida Amiga Cecilia!

    Achei sei comentário muito valioso,
    que só veio acrescentar este post!

    Obrigada!

    Tenha uma linda noite!

    Beijos

    Dany

    ResponderExcluir
  3. Você foi perfeita na análise, Amiga Ciça;

    A questão é muito séria por se tratar de reação em cadeia, epidêmica e sem estrutura de Segurança que a possa sufocar, neste momento.

    O mais importante é conseguir propagar a idéia de que todos que sofrem tal covardia podem e devem se valer da divulgação, seja a familiares, amigos, profissionais capacitados para tais avaliações. O silêncio gera maior conforto ao assediador e maiores riscos à vítima.

    Os seres desprezíveis que praticam - OU CONCORDAM - com tal ação, não passam de covardes desajustados que se valem do anonimato ou da cortina das ameaças para manter seu domínio, pois, sob a luz do sol, são pequenos e insignificantes vermes que não merecem nem o esforço de nosso escarrar; são conscientes disso, o que mais lhes dói.

    Ótimo post, querida Dany;

    Ótimo comentário, querida Ciça!

    Beijos em vossos corações!

    ResponderExcluir
  4. Boa noite Querido Amigo Cigano,
    fico muito contente de que tenha gostado do post!
    Beijos no coração
    Dany

    ResponderExcluir
  5. Olá! Sou o dono do site Lendomais.
    Fico imensamente honrado com a propagação do artigo em seu site, fiz ele com este intuito.
    Espero que mais e mais pessoas se informem e consigam sair desta situação da melhor maneira possível, pois a saúde mental e emocional é um direito de todos.
    Abraços!
    Danilo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Danilo!

      Meus parabéns por este artigo tão inteligente e importante, que fala da violência psicológica,algo tão grave! Muita das vezes a vítima sofre calada, uma violência tão criminosa como qualquer outra! Por ser uma matéria de grande importância me levou a postá-la no Canto Cigano!
      Agora eu posso lhe dar os parabéns pelo seu maravilhoso Site Lendomais, isto é ótimo amigo,
      É uma honra recebê-lo no Canto Cigano!
      Obrigado por este lindo comentário!
      Volte sempre!

      Um grande abraço

      Dany

      Excluir

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...