9 de nov de 2011

EDUCAR É PROMOVER A LIBERTAÇÃO DA ALMA - Rosam Cardoso



A libertação da alma acontece com o fluir do que há de autêntico em nós. É propiciar a cada um que desperte seus potenciais. Não é ensinar, é prover com experiências para que cada qual encontre suas respostas. Educar, antes de tudo, tem a ver com consciência, não com o conhecimento. O conhecimento já está acessível a todos a qualquer instante. Os jovens já estão de saco cheio de terem que ir para escola decorar fórmulas e datas.
Não é coerente termos que pagar pela educação de nossos filhos. Em todas as espécies, o conhecimento é passado de geração para geração como um movimento natural de preservação. Só na espécie humana é que a educação é usada como fonte de exploração e lucro.

A educação é um bem que deve ser partilhado por todos. É uma cumplicidade que nos deixará mais fortes perante a tudo que possa nos acontecer. Quanto mais divididos, compartimentados, competitivos, mais caótica será nossa reação em relação a qualquer mudança que haja no planeta.
Não há que existir ensino público e privado. O ensino não pode ser um produto. Não há que se disputar para consegui-lo. A educação é o pilar de nossa civilização. Com ela, passamos o bastão para os nossos herdeiros para que continuem a evoluir nossa existência. A educação é o alicerce de cada um de nós para alçarmos voos cada vez mais longínquos.
O que, então, leva-nos a impedir que uma criança evolua só porque não possui condições econômicas? Por quê ela tem que pagar para conseguir o que é seu de direito? Por quê uma criança de Londres tem mais direito que uma criança da Nigéria, se somos a mesma espécie? Que ideologia é essa que enfraquece os indivíduos da sociedade só para mantê-los sob domínio?
Somos humanidade, não países e blocos de continentes. Somos uma espécie só.
O tão famigerado desenvolvimento concentrou todo nosso potencial na busca pelo trabalho, habilitando-nos para o emprego, para a carreira. A educação, por fim, reduziu-se a preparar peças para as industrias, as empresas e instituições. A ciência e a tecnologia não nos acrescentaram nada, a não ser uma infinidade de brinquedinhos que ela nos obrigam a comprar subliminarmente. Quanto a maturação de nossas relações emocionais, para que nos sintamos plenos, completos e irmanados, isso ficou para trás. As pessoas ainda passam fome, ainda não têm teto, ainda não têm acesso a escola, a saúde. Que ação surgida dessa ideologia pode gerar equilíbrio se o que ela implementa é o desequilíbrio, a desigualdade e a competição, cujo maior ícone é a guerra? Veja se há sentido guerrearmos entre nós? Toda ação resultante dessa ideologia só pode ser falsa, não há como ela tocar o verdadeiro se precisa da fraqueza e ignorância de todos. Essa ideologia capitalista vai contra os princípios evolutivos da espécie humana que prima não pela ignorância , mas pela lucidez. Uma espécie que ilumina com consciência e criação.
Temos que pensar em educar - lat. edùco,as,ávi,átum,áre 'criar (uma criança); nutrir; amamentar, cuidar, instruir, ensinar (Houaiss). De todos os significados, o mais sincrônico com a essência humana é criar (imaginar, inventar, produzir, algo ger. original, novo)(Houaiss). Veja como criar parece com criança. Criamos a cada instante de nossas vidas, mesmo que façamos a mesma coisa todos dias. Inspirou, expirou, criou. O quê, é você que determina qual sentido tomar. Lavando louça, um carro, colocando um tijolo ou comprando um bilhete do metrô, a situação estará sendo criada. Essa criação é o nosso jeito de ser no mundo. Único. Mais ninguém age e é como você. Imagine o quão fascinante e misterioso é essa singularidade? Afinal, são sete bilhões de criaturas no planeta!
Não se ensina o ser humano, desperta-lhe as competências, sem mirar o mercado de trabalho, e sim, as experiências da personalidade, do emocional, da sensibilidade e da intuição, da força, da flexibilidade, do discernimento, da criatividade, do ritmo, da prospecção, .
Muito tem se falado no fim dos tempos, gosto de pensar que será o final dos tempos dessa mentalidade limitada do controle e poder corporativista e o início de uma humanidade justa e igualitária na qual a educação será o berço de nossa comunhão com o que há de mais sublime de nossa existência.

Um comentário:

  1. Boa noite querido Amigo Rosam!
    Este seu texto falando sobre a educação, é maravilhoso!
    Nos faz refletir sobre a injustiça social, que divide, não deveria nunca, totalmente errada, o estudo com fins lucrativos divide realmente, todos deveriam ter direito ao ensino e dos melhores!
    Obrigado por nos transmitir algo sobre um assunto tão importante!
    Terminou com chave de ouro me permita repetir porque gostaria que isto mesmo acontecesse!

    "Muito tem se falado no fim dos tempos, gosto de pensar que será o final dos tempos dessa mentalidade limitada do controle e poder corporativista e o início de uma humanidade justa e igualitária na qual a educação será o berço de nossa comunhão com o que há de mais sublime de nossa existência.'

    Abraços e muito obrigado, por compartilhar!

    Dany

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...