27 de nov de 2011

Não Foi Acidente - A Mecânica do Desastre

ATENÇÃO: ESTE POST NÃO É RECOMENDÁVEL PARA MENORES DE 18 ANOS!



Talvez meu cansaço seja evidente;
Talvez minha falta de perdão não seja louvável;
Talvez ainda meu extremismo seja condenável...

E DAÍ?


Meus atos e declarações são piores que a falta de respeito à vida, comprovada todos os dias por seres desprezíveis que não se importam com seus semelhantes?

CADEIA, PERPÉTUA, PENA DE MORTE!!!

Apenas JUSTIÇA! 

Quanto aos críticos, que engulam suas palavras vazias e tenham ao menos a coragem de se mostrar; se acreditam em suas próprias mentiras, não precisam se esconder nas teias da covardia que nestes espaços tecem.

À estes, pergunto:

Já tiveram uma pessoa a qual amavam morrendo ao seu lado?

Já viram, ao menos, a dor de uma pessoa ao morrer, lentamente, de forma violenta??

Já tiveram a sensação de ter seus membros desarticulados ou decepados como aquela pessoa estendida a cinco metros de você???

Já olharam a luz se esvair dos olhos de uma criança, em seus últimos momentos, como se perguntasse: O QUE FIZ DE ERRADO????

À estes, respondo mais uma vez com este vídeo.

Se palavras não bastam para se ilustrar a troca que fazemos entre um suposto prazer momentâneo e a desgraça eterna, talvez assim seja um pouco mais evidente:


Meu cansaço é terminal...

Minha indignação, não!

6 comentários:

  1. Amigo Cigano,
    fiquei muito chocada ao ver o vídeo,
    é muito triste, é horrível ver imagens assim,
    mas se virarmos as costas para não ver a realidade...quantas vidas estão se perdendo,
    estaremos errando também, é preciso que isto acabe!
    Que sejam punidos!
    "Apenas JUSTIÇA!"

    Querido...
    Um grande abraço!
    Dany

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente Dany, por mais que o vídeo seja uma arte, não deixa de retratar a realidade de todos os dias; a realidade de pessoas que morrem ou são mutiladas simplesmente pela falta de importância que se dá aos semelhantes.

    Mesmo assim, sou visto como politicamente incorreto... Que seja então!

    Defendo que, se seu familiar foi morto por um motorista embriagado, ou um inconsequente no meio de um racha, você tem todo o direito de penalizar o assassino atropelando-o da mesma forma... Melhor, você tem direito de optar por nuances de tortura, como lhe convir...

    Será que agora me acharão claro o bastante?

    Chega de hipocrisias e falarmos em justiça legal, quando nossa sede é de sangue.

    A minha, É!!!

    ResponderExcluir
  3. O Dany,
    Terrível, tudo!
    Mas, mesmo assim, não defendo a justiça com as próprias mãos.
    Seria o caos para a sociedade.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Doce Beth;

    A justiça com as próprias mãos não seria viável, se praticada como vingança ou de forma desordenada por pessoas despreparadas.

    Alguns sultanatos e algumas tribos usam a política da "justiça equivalente", onde crime e castigo se equivalem e dessa forma o índice de crimes hediondos é ínfimo, frente à população local.

    A visão de cada um nunca é definitiva. Hoje, o indivíduo imune à tal situação tem uma visão um pouco menos crítica, o que é natural... Pense agora em você, passeando com seu filho de cinco anos em uma calçada, até que o mesmo lhe é arrancado das mãos e atirado a vinte metros de onde você está, por um carro descontrolado que, após destroçar seu filho, bate em um muro e dele desce um ser cambaleante, risonho e sua primeira atitude não é socorrer seu filho, mas sim, pegar o celular, sentar na calçada e conversar com seu pai ou advogado, enquanto tenta esconder as garrafas de bebida que forram o chão do veículo.
    Cinco horas depois, ele saí da DP à qual foi conduzido (antes foi gentilmente cuidado por socorristas) com seus advogados, de forma truculenta e arrogante e segue para sua casa, sem um pingo de remorso... Dois dias depois este mesmo homem é visto guiando em alta velocidade, bebendo e se divertindo durante a noite...

    Você?

    Você está em casa, entrevada, pois acabou de enterrar seu filho (em um caixão fechado, pois não havia como ser diferente) e agora precisa se desfazer de suas coisas, tomar providências legais e se preocupar com os custos, que são altíssimos...

    Neste meio tempo você decide se desiste de viver ou se tenta consolar sua filha adolescente, seu marido que está em choque, seus familiares, todos inconformados.

    Daí você pensa: Não vejo a hora da justiça ser feita e este assassino ser preso...
    mesmo sabendo que ele é um réu primário (apesar de vários outros delitos que já cometeu), que será julgado por homicídio CULPOSO (na melhor das hipóteses) e todos este processo demorará oito ou dez anos, para depois, ele ser condenado(???) e como castigo, lhe pagar uma indenização de DOIS MIL REAIS e optar entre prestar serviços comunitários por 180 horas ou fornecer cem cestas básica à uma instituição de caridade.

    E você, após tudo isso, senta-se, respira fundo e diz: Que bom!!! FEZ-SE A JUSTIÇA!!!

    É... Devemos contar com o Judiciário para tudo se equilibrar... Afinal, a lei é justa!

    Acho maravilhoso que você discorde da justiça com as próprias mãos, minha Amiga, pois isso não é correto. Não quero induzir a tal erro, mesmo porque raros são os seres humanos preparados para isso. Mas não posso admitir que tudo continue de forma tão morna e desinteressada, com alguns grupos ainda defendendo a minimização desses crimes e atacando os que lutam por penas severas.

    A história é longa, assim como esta minha defesa, mas o que importa é que tudo seja exposto e debatido, pois a verdade é da cor que mais agrada ao observador do momento!

    Um beijo em seu coração, Querida Beth!

    ResponderExcluir
  5. Impressionante, este vídeo e sua resposta a Beth, querido Cigano.
    Faço votos que não tenha sido veríca e passada com você, se bem que conheço várias assim.
    Há cerca de 10 anos, duas primas minhas, com cerca de 16 anos, seguiam pela berma duma estrada junto à praia, as duas em biquini. Passa um emigrante no seu carro de luxo, descapotável e decide fazer uma gracinha, passando rente a elas. Uma ficou logo morta,outra está em cadeira de rodas e estará até o fim de sua vida.
    A justiça é como você diz, arrasta-se por anos e mesmo que alguma indemnização seja paga, que é isso perante a dor, o sofrimento, a perda?
    Eu só acho que mesmo quem não tem 18 anos tem de ver vídeos como este para saber como é a vida, porque muito antes de ter 18 eu vi cenas destas ao vivo e nunca mais posso esquecer, e tive pesadelos por muito tempo e até vómitos, que é como reajo ao sangue e à morte.
    Vi órgãos e membros humanos dispersos pela estrada num acidente e noutro, eu ia para a escola e vi uma perna de criança cortada acima do joelho, com a botinha calçada e caída na estrada.
    Ela ia para a escola e passou um destravado, derrapou na curva, ela tentou subir o degrau de uma porta, mas antes que subisse a 2ª perna o carro apanhou-a contra a pedra e decepou-a. Levaram a criança e esqueceram a perna ali... Essa rapariga anda por aí, com uma perna artificial e podia ter sido eu, passei no mesmo sítio pouco depois.
    Vídeos como este têm de ser vistos e divulgados e é bom que sejam chocantes porque a realidade é muitíssimo mais e não tem como consolar tamanha dor e sofrimento.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  6. Olá, Adorada Gatinha;

    Em primeiro, sinto pelo ocorrido com suas primas. Só reforça o que venho dizendo por estes espaços. Não se julga crimes dolosos com parcimônia desmedida. É necessário sim a dose de humanidade e sensibilidade para que se encare tais atos além das leis e suas falhas... Precisamos de homens justos, não de rábulas!

    Em segundo, o fato que citei é sim real, é sim próximo a mim e sua conclusão não é fantasia, mas a previsão do que acontecerá com o criminoso, sem sombras de dúvida. Estou neste meio a muito tempo para saber que não pode ser diferente.

    Mais um caso que não passará de estatística, se alguém não fizer a diferença, como de algumas poucas vezes já foi feita...

    Um beijo em seu coração, Anjo!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...