22 de mai de 2012

Como Educar Melhor




Educar os filhos é algo intransferível, pertence ao caráter de cada família. Não existem fórmulas mágicas para os “COMOS”.

Um dos vários caminhos que nos leva a educar melhor é o tradicional. Para a tomada de alguma decisão ou como fazer, quanto mais opiniões tivermos, melhores condições estaremos de acertar ou no mínimo de nos aproximarmos ao êxito.

O primeiro passo importante é: saber mais, aumentar conhecimentos – através de estudo de livros, cursos, seminários, programas de formação contínua, tudo para aplicá-los à família.

Outro passo importante é conhecer bem o cônjuge, a cada um dos filhos e filhas e também que eles o conheçam bem. E fazer isso sempre com uma boa comunicação familiar, escutando, doando-se e servindo com amor, carinho e entrega.

Os "comos"
- Como corrigir uma falta.
- Como resolver um problema pessoal.
- Como resolver um problema familiar.
- Como corrigir um vício.
- Como promover uma virtude.
- Como... como... ?

A pessoa deve mudar sua atitude ante os conhecimentos e mudará, se quiser, se tem motivos suficientes para mudar. É importante conhecer quais são os motivos que movem a vontade. As virtudes não são impostas, adquirem-se repetindo atos voluntários que apoiem as mesmas.

Os filhos precisam saber que são repreendidos quando seu comportamento não é correto e que isto se faz por seu bem.

Na repreensão ao filho, você deve:
1- Fazê-la o mais cedo possível.
2- Explicar o motivo concreto.
3- Dizer-lhe que se sente mal e triste.
4- Aproximar-se dele e acariciá-lo.
5- Diga-lhe que o aprecia e faça-lhe ver que vale como pessoa.
6- Fale que não lhe agrada o fato, mas sabe que ele é bom.
7- E termine com um forte abraço e um te quero !

LEMBRE-SE: O MELHOR MOTIVADOR PARA MUDANÇA 
É UM GRANDE IDEAL. O IDEAL DE SABER MAIS, DE SER MELHOR, 
DE SERVIR AOS DEMAIS, DE SER CONSIDERADO PELOS DEMAIS, ETC.
MAS SABER APENAS NÃO BASTA. É PRECISO PRATICAR.

Educando a vontade

O que nos motiva a fazer algo são as necessidades:
Necessidade de ter algo - possuir
Necessidade de saber - aprender
Necessidade de dar-nos - servir, amar

Os elementos que atuam na motivação pessoal são:

Positivos
• O amor
• A confiança
• A segurança
• A alegria
• A lealdade

Negativos
• O medo
• O ódio
• A insegurança
• A tibieza
• A vingança

O estado de ânimo pessoal e o ambiente que nos rodeia também influi na motivação.

Educamos nossos filhos quando ajudamos-lhes a adquirir virtudes, hábitos bons que lhes fazem ser pessoas mais livres e responsáveis, quando os ajudamos a atuarem bem e também quando lutam para melhorar seu comportamento, esforçando-se para adquirir virtudes.

Os problemas com os filhos surgem quando menos esperamos. Aproveitar essas ocasiões são oportunidades para conhecer melhor os filhos, ensinar-lhes a decidir e a ganhar responsabilidades.

Alguns passos que podemos dar são:
1 - Não ser apenas nós os que pensamos, propomos e decidimos a solução dos problemas.
2 - Escutar dos filhos o problema e suas causas – os porquês.
3 - Continuar perguntando para fazê-los refletir.
4 - Estabelecer nossa própria postura e pedir ao filho que dê sua solução.
5 - Se ele dá uma aceitável, a aceitamos por boa, ainda que não seja a melhor.
6 - Como é dele, é mais fácil que se responsabilize por ela.
7 - Vigiar seu cumprimento.

Os problemas podem ser uma grande oportunidade para criar uma conversa natural com os filhos, ajudar-lhes a tomar decisões e a responsabilizar-se por elas. Temos que conhecer como são nossos filhos, quais inquietudes e problemas se aproximam em função de idade e do ambiente em que vivem. 

Para isso, é questão de adiantar-se e dar-lhes a informação necessária para que quando se apresente o problema saibam decidir bem, usar sua liberdade responsavelmente.

É melhor chegar com a informação correta um ano antes do que um dia depois. Os filhos caem em muitos erros por ignorância, por não conhecer as conseqüências de uma decisão incorreta. Às vezes nem sequer sabem que é incorreta. Preparar-lhes com o tempo, informar-lhes, aconselhar-lhes é educar no futuro.

Os elogios

Os elogios fazem parte da educação em presente. Um elogio sobre algo bem feito é um prêmio. Uma parte do êxito é a satisfação de conseguir algo e o elogio reforça o êxito.

Assim, ações como: um trabalho bem feito, aprender algo novo ou realizar um ato bom, não necessitam prêmio, se autogratificam. Mas às vezes é necessário reforçar o ato feito para consolidar a satisfação de fazê-lo.

Fazer bem as coisas aumenta a confiança em si próprio. Os êxitos em coisas pequenas nos animam a tentar as grandes.

OS ELOGIOS SÃO REFORÇOS QUE NOS ANIMAM A FAZER BEM AS COISAS

Não esquecer:
- Educar com elogios
- Surpreender os filhos fazendo algo bem feito.
- Os filhos também podem elogiar seus irmãos e seus pais.
- O elogio deve ser verdadeiro e sentido.

O fato de prestar atenção a uma ação, supõe um reforço que ajuda a repetir a ação mencionada. Se for uma ação boa, se chama reforço positivo. Pode-se fazer reforços positivos com amostras de: carinho, amor, ajuda, alegria, etc.

Como educamos no presente ?

- Quando os filhos cumprem cada dia as normas de convivência estabelecidas.
- Quando cooperam nos trabalhos de casa.
- Quando os maiores cuidam e ensinam os irmãos pequenos.
- Quando lhes elogiamos as coisas bem feitas.
- Quando criamos um ambiente alegre.
- Quando aproveitamos as oportunidades de fazer tertúlias (conversas informais em grupo).
- Quando conseguimos um tempo para falar com algum filho.
- Quando no lar há um ambiente de carinho, ordem, ajuda, confiança, etc.


UMA BOA EDUCAÇÃO NECESSITA, NOS PAIS,
TRÊS VIRTUDES PRINCIPAIS:

PACIÊNCIA, PERSEVERANÇA E FORTALEZA!


Fonte: IDE - Instituto de Desenvolvimento da Educação

2 comentários:

  1. Oi Cigano,

    que post ótimo este, tudo que uma criança precisa para ser educada saudavelmente e tornar-se um adulto equilibrado, motivado e apto a transferir para a sua prole os bons ensinamentos recebidos.
    A educação é a base de tudo e boa parte da estrutura humana. O complicado está no fato de pessoas que tem de lidar com suas próprias mazelas, inquietações, frustrações e inaptidões educarão outras pessoas e farão disso um desastre total, por que educar está diretamente ligado aos sentimentos e sentimentos em desequilíbrio promovem educação desequilibrada. Difícil equação esta.

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre sábia, sempre doce, sempre Bela...

      Suas comparações foram ao âmago da questão, minha Amada Van.

      Exatamente este ponto de coerência que é tão necessário encontrar, mas tão difícil de se alcançar, não é, Anjo?

      Beijos com carinho!

      Excluir

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...