21 de mar de 2013

AMOR - Rosam Cardoso





Do adro do Olimpo

ao antro da terra no íntimo.

Desde a pedra sem graça

ao prado estendido pela grama.

Do estalido dos lábios na face

até o estilhaço do braço no soco.




Onde haja presença e vazio,

o que liga ama.

Incondicionalmente,

mesmo que condicionado pela crença.

Está além de acreditar ou não.

Exercer por motivo tão

ou rejeitar a priori sem.

Seja refém,

algures comparsa.



Amor liga o inevitável.

Interrompe o que se espera.

Avassala com morte rústica.

Faz nascer com delicadeza ríspida.



Haja luz ou pus,

muro ou puro,

o amor inaugura e termina.

O sêmen no rapaz.

O sangue na menina.



Por trás de todas as frentes.

No front de tudo que recua.

Se respira, sente.

Se não sente, se engana.

Engasga com o fluido

que, de repente, não passa

do indizível latente

que em murmúrio caça.



Ai amor!

Preciso do outro para sentir-te?

Creio não.

Sou tu em mim feito.

Da planta do pé

ao pé do cabelo.

Da medula óssea

ao roço do couro.



Em qualquer sítio que a natureza assenta

vejo o brotar dessa natureza santa.

Amar é.

Foste tu que me fizeste imberbe sonhador.

Vezes poeta, vezes enfadonho.

Astronauta no universo que carrego.

Sem tu, amor, o que seria do vazio cósmico?

Da insistência cármica?

Ímpar, porém, total.

Amor fatal.

Amor bandido.

Do conjugal ao escondido.

Do que sobeja do beijo

ao que exala do bicho.



Se tem alguém que duvida, mente.

Pode ignorar de repente,

indiferente à brasa.

Pode temer o estampido

do amor que arrasa.

Pode fugir.

Pode enganar-se que nunca alcança.

O amor, contudo, tudo trança.

Traça os caminhos.

Desacorrenta os iludidos.

Inaugura o ar na criança.

Encerra no último suspiro.



Não adianta, por onde a vida alastra

encontro-te erguido.

Mesmo nos que odeiam,

nos que invejam,

o amor, silente, redime.

Tanto o crime, como o rancor.

Por isso, não se apoquente leitor,

seja como for,

o amor te encanta.




Rosam Cardoso
Terapeuta Holístico/Poeta/Prof. de Teatro/Expressão corporal
021 - 85807676

4 comentários:

  1. Olá Cigano! Boa tarde! Quanto tempo!
    Depois de longo período sabático eis que surge com toda a força o nosso querido amigo!

    E podemos dizer que ressurgiu forte, trazendo um poema que me deixou sem ar! Quanto mais eu descia a barra de rolagem querendo, mais e mais versos, intensos, perfeitos, eis que ele acaba...
    Porque os belos poemas não são infinitos?

    Que bom ter você novamente aqui amigo! Fico extremamente feliz!
    E se for para ler maravilhas assim, estarei aqui eternamente!!
    Um grande abraços, com muito carinho!!
    Feliz final de semana!! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha doce e maravilhosa Amiga;

      É inenarrável o prazer de ser recepcionado justamente por você... Não poderia ser mais especial, este momento!

      Concordo plenamente, meu Anjo; palavras belas deveriam cumprir um ciclo eterno, pois só assim nosso desejo se satisfaria até a exaustão, não é mesmo?

      E estar aqui em sua companhia faz com que qualquer momento seja sempre ímpar e especial!

      Sabe muito bem que a adoro e admiro, Querida Adriana!

      Beijos em seu coração e obrigado por ser tão especial, minha Flor.

      Excluir
  2. Boa noite CIGANO LUZ!

    Feliz vê-lo por aqui a sua presença neste espaço faz uma imensa falta para os leitores e para nós participantes!

    E este poema do Rosam Cardoso é sublime...lindo!
    O amor na sua totalidade e expressado de um jeito encantador!

    Muito obrigado pela partilha que encheu nossos corações de amor!

    Parabéns para os amigos Cigano Luz, Rosam Cardoso e para a Adriana que deixou este espaço mais lindo do que já é!

    Um grande abraços a todos...e viva o AMOR!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, minha Menina, sempre tão especial....

      Sem dúvida, nosso companheiro Rosam é puro talento, emoção e inspiração divina... Assim como você, minha Poetisa da alma...

      Graças à você nosso CANTO CIGANO nunca deixou de ser especial, pois sua dedicação sempre cumpriu com nossas intenções.

      Um grande beijo, cheio de saudade, minha eterna Dany!

      Excluir

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...