2 de mai de 2013

La Llorona






Ai de mim 
Que não conhecia os sentimentos
Até que eles se avolumaram em silêncio
Que não tinha versos
Até que a poesia explodiu 
Que não cabia mais em mim
Até que transbordei em palavras
Ai de mim
Verso inverso
Sonho desperto
Cantiga sem nota
Luar sem céu

Ai de mim
Cujo canto emudeceu
Sem você
Sem eu




Acho que qualquer canção na voz de Joan Baez  alcança outro patamar de sonoridade e musicalidade, o resultado é semelhante ao que a lapidação  faz a uma pedra de diamante.

La Llorona é uma das mais antigas lendas da América - uma referência à morte.
Originária do México, a lenda possui várias versões em países latino americanos, inclusive no Brasil. 



2 comentários:

  1. Bom dia Van!

    Belo...belíssimo...encantador,
    minha querida amiga!
    Feliz de ver esta linda publicação!

    Voz maravilhosa com toda a certeza
    e a poesia é maravilhosa!

    Saudades

    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Oi Janete querida

    Feliz fico eu sempre que passo por aqui e me deparo com seu enorme carinho, com a sua poesia, com o seu cuidado para com este espaço tão querido. Obrigada!

    Muitas saudades também.
    Um beijo enorme!

    ResponderExcluir

Seu comentário é muito importante para o CANTO CIGANO.
Diga-nos o que achou desse post.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...